Arquivo da categoria: Noticias

Missões

No calendário de actividades da Convenção Baptista Portuguesa, Novembro é o mês dedicado a Missões. O desfio missionário é levado muito a sério em toda a história dos Baptistas desde o início da sua história.

William Carey (17 de Agosto de 1761 – 9 de Junho de 1834) foi o primeiro evangelista baptista missionário inglês, conhecido como o “pai das missões modernas.” Carey foi um dos fundadores da Sociedade Baptista Missionária de Londres, na Inglaterra. Como missionário na colónia dinamarquesa, Serampore, Índia; evangelizou e fundou escolas, ele traduziu a bíblia para o bengali, sânscrito, e inúmeras outras línguas e dialectos.

É assim pois que desde o século 18 que o povo Baptista procura por todo o mundo fazer com que a Palavra da Salvação em Cristo Jesus seja conhecida e proclamada.

Neste mês é dado no entanto mais realce às missões que se fazem dentro de portas. São vários obreiros e Igrejas que necessitam de ser apoiadas para poderem manter as portas abertas em vários locais do país. As comunidades são muito pequeninas e não conseguem sustentar-se a si próprias. Por isso o valor da cooperação entre várias igrejas. Por isso a necessidade de estramos envolvidos com o organismo de cooperação (CBP) que tem por missão fundamental a manutenção de missões e a educação teológica. Não nos esqueçamos de orar por eles. São homens  e mulheres de coragem e que, com a força e orientação do Espírito Santo, proclamam o seu Salvador. Louvamos a DEUS por eles.

Alberto Carneiro

I Pedro 3:15

Todos nos devemos recordar que, há cerca de três anos atrás, distribuímos em Alcobaça cartas convite para que todos os que desejassem nos viessem conhecer. Sabemos que se contaram pelos dedos de uma mão aqueles que por aqui passaram – pelo menos foi essa a informação que me chegou – fruto desse convite. Concordamos que para cerca de 4.000 cartas enviadas, foi muito pouco.

A partir da iniciativa da Sociedade Bíblica em que se falou de ecologia e foi muito bem aceite pelos responsáveis da Câmara Municipal e pela Igreja Católica, aguçou-se o apetite para saberem quem nós somos e os princípios que defendemos.

Também com a iniciativa do dia da Bíblia que embora ainda não se tenha realizado, foi a oportunidade de contactar várias pessoas que, doutra forma, não conseguiríamos. E é assim que também recebemos um convite para, no próximo sábado dia 26, pelas 21:30 horas, na ala sul do Mosteiro, fazer parte de uma tertúlia juntamente com o Pe. Carlos Jorge para podermos responder a perguntas feitas livremente pelos presentes acerca das nossas crenças e da nossa fé.

Lembrei-me do texto de I Pedro 3:15 que diz: “antes, santificai a Cristo, como Senhor, no vosso coração; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.

De joelhos continuemos a servir ao Senhor em tudo quanto Ele nos desafiar a fazer para Sua honra, glória e proclamação.

Alberto Carneiro

“De graça recebestes, de graça dai”

Estamos a iniciar o ano de 2013/2014 com várias actividades. Perspectivamos um ano cheio. Como Igreja Cristã sabemos, no entanto,  que a nossa missão central é proclamar Cristo. De nada servirão as actividades, planeamentos desafios se forem apenas para gastarmos tempo. Como Igreja somos desafiados a procurar não desviarmos o olhar do alvo a que nos propomos que é o de adorar e proclamar ao nosso DEUS.

Somos gratos por tudo quanto temos recebido do Senhor. E sabemos que, no intensificar da nossa lealdade e entrega, está a recompensa divina com mais dons e talentos na Sua Igreja.

O texto bíblico diz que “de graça recebestes, de graça dai”. É um desafio tremendo. O senhor Jesus, quando proferiu esta frase, enquadrou-a no serviço que a comunidade cristã deve prestar a que a rodeia. É para os outros o nosso serviço. É no partilhar com os outros que somos mais abençoados, nos sentimos mais felizes e realizados, é no estar ao serviço dos outros que proclamamos verdadeiramente cristianismo.

Não desperdicemos oportunidades. Se sabemos e podemos servir, sirvamos. Se sabemos e podemos dar uma palavra de consolo e apoio a quem necessita, não nos calemos. Se sabemos e podemos ajudar, ajudemos. Não foi assim que Jesus fez connosco? Não foi esse o seu ministério quando peregrinou neste mundo?

Aprendamos com o Mestre e façamos da mesma maneira.

Alberto Carneiro

“De Joelhos para chegar ao Céu” I Reis 8:54-61

Este ano desafiamos toda a Igreja a dar ênfase à oração. A oração que deve ser vista como de adoração a DEUS, de submissão à Sua vontade, de demonstração de fé, como momento de humilhação e declaração explícita e assumida da dependência absoluta do Pai e Senhor das nossas vidas.

Se orar é falar com DEUS, e daí resulta um diálogo que nos chega e anima a cada momento, então o que o Povo de Deus tem a fazer é dobrar o seu joelho em oração constante, numa entrega total diante do Trono da Graça Divina.

Um missionário conta uma história muito curiosa: certa altura na sua vida ele procurava dar testemunho da sua fé a um povo em África. Sem o saber, aquele povo era antropófago. A determinada altura, o missionário percebeu que tinha que fugir o quanto antes, porque viu como certa a preparação da sua morte. Durante a fuga, procurou um local para se esconder e começou a orar por isso. Encontrou uma pequena caverna que, embora pouco profunda, foi o local que lhe apareceu. Ao entrar ali, orou ao Senhor rogando-Lhe que, de forma miraculosa, passasse despercebido aos seus perseguidores. Para seu espanto viu que uma aranha começou a tecer uma teia na entrada da caverna. Inquiriu de DEUS: “Senhor, rogo por um milagre e tu envias-me uma aranha?” Passados alguns minutos, sentiu passos na sua direcção, percebeu que os perseguidores chegavam e ouviu um diálogo: “Será que se meteu na caverna?, Perguntou um”. “Não! Não vês que há uma teia à entrada da caverna?” e continuaram a perseguição.

DEUS ouve e DEUS responde. Estejamos atentos.

Alberto Carneiro